Tuesday, August 31, 2010

Quem faz mais vitimas? Os acidentes... ou o jornaleirismo português?

Não é gralha! Escrevi e re-escrevo Jornaleirismo. Jornalista é aquele que relata uma noticia com rigor e precisão... enquanto o jornaleirista é aquele que quer vender jornais e por isso vomita mentiras como se estas fossem factos, desde que choquem e façam noticia.
É com tristeza que, no dia de um dos maiores (senão o maior) acidente de sempre na história do país, constato o verdadeiro jornaleirismo da TVI. Tristeza porque conheço bem alguns profissionais da TVI e sei como se dedicam e o nível de profissionalismo que têm, e custa-me que meia duzia de jornaleiristas que lá trabalham contribuam tanto para denegrir tão rápida e cabalmente a imagem da TVI.
Ao que me refiro?
Nas horas que se seguiram ao violento acidente da A25, vários canais de televisão cobriram os acontecimentos. Um deles, a TVI, colocou uma reporter que, durante o seu directo para o TVIJornal afirma "o excesso de velocidade esteve na origem do acidente".
Epahh! Lá que os iliterados dos nossos policias o digam sem raciocinar e porque são obrigados a tal pela maquina de facturação desmedida do estado, até se compreende (muito mal.. mas compreende)... o estado quer é dinheiro e por isso de tudo se serve para estorquir... agora uma jornalista?
Pergunto-me... qual terá sido o instrumento de medida que ela utilizou para chegar a essa brilhante conclusão? Radares TVI? Bandas de pressão TVI? Carro de reportagem com sistema de medição laser TVI?
MAIS, qual o tamanho da coragem e inconsequencia dos vários condutores que passam uma nuvem de nevoeiro a mais de 120km/h???
Se a jornalista tivesse dite Velocidade Excessiva, eu até comia, mas velocidade excessiva é COMPLETAMENTE diferente de excesso de velocidade.
Excesso de velocidade não é mais do que um termo para explicar que um veiculo se desloca para alem do que a lei diz ser permitido no local, e consequentemente, aplicar uma taxa arbitrária além dos impostos exagerados que já pagamos.
Velocidade excessiva, pelo contrário, significa que o veiculo vai com demasiada velocidade para, dadas as condições (do proprio veiculo, da estrada, do tempo, dos outros veiculos, do condutor... etc etc etc), se conseguir imobilizar ou evitar um obstaculo em segurança.
O Excesso de velocidade faz o estado facturar e literalmente roubar os cidadãos... ahh e também vende noticias num país de iliterados que não compreendam a diferença.... por outro lado, a muito perigosa e mortal velocidade excessiva continua a fazer vitimas.

Recomento que vejam ESTE  video sobre o assunto da velocidade e a propaganda sobre a velocidade.

A triste realidade desse acidente, é comum a todos os grandes acidentes deste país. UMA VIATURA PESADA. Sem surpresas para quem utilizar alguns neuróneos, quanto mais massa em movimento, mas espaço ocupa, mais dificil é de contrariar o movimento (inercia) e como consequencia directa maiores os estragos que provoca. Alem do mais, os veiculos pesados são altos e não têm protecção das zonas de carga para que quando um veiculos ligeiro embater neles, possam evitar danos perigosos.
É absurdo que se invista tanto dinheiro em desenvolvimento de sistemas de segurança de ligeiros, e depois de negligencie o facto de ao embatro num pesado apenas os pilares "A" contribuem para parar o carro provocando inevitavelmente fatalidades.

Também me parece que (e agora ataco quase TODAS as reportagens de TODOS os canais) deviam por em rodapé das reportagens em que insistem a dizer que um dos carros era GPL, um banner a dizer "noticia patrocinada pela GALP/REPSOL/BP". É absurdo principalmente quando na mesma reportagem se ouve o comandante dos bombeiros a dizer que a viatura é gpl mas o tanque não rebentou.

O jornaleirismo está demasiado presente! O que é feito dos nossos jornalistas?